Advogados PLMJ em entrevista para a Iberian Lawyer

Notícias

Advogados PLMJ em entrevista para a Iberian Lawyer

2018-03-09

A revista Iberian Lawyer, na sua edição de janeiro / fevereiro, partilha vários artigos com contributos de cinco Sócios de PLMJ:

  • Duarte Schmidt Lino, Sócio Coordenador de PLMJ Private Equity
  • Pedro Metello de Nápoles, Sócio Coordenador de PLMJ Arbitragem;
  • Nuno Cunha Barnabé, Sócio Coordenador de PLMJ Fiscal;
  • Miguel Spínola, Sócio Coordenador de PLMJ Moçambique Desk
  • Bruno Xavier de Pina, Sócio Coordenador de PLMJ Angola Desk;

O Sócio Coordenador de PLMJ Private Equity, quando confrontado com a exigência habitual de um fundo de private equity na qualidade de cliente, referiu que vê isso como algo positivo: “It is much easier to do good work when you have intelligent, demanding and sophisticated clients. This allows lawyers to do much more exciting work.” Aceda à notícia na íntegra aqui.

Pedro Metello de Nápoles, por sua vez, começa por tecer várias observações sobre o estado da Arbitragem em Portugal: referiu que o uso da Arbitragem no país está a aumentar, mas que ainda pode ser complicado convencer clientes domésticos que a Arbitragem é uma forma mais rápida de resolver conflitos. Veja o artigo aqui.

Já o Sócio Coordenador de PLMJ Fiscal, começa por referir que a performance económica de Portugal em 2017, acima da média europeia, bem como o ambiente político estável, significa que os advogados deverão esperar um aumento do trabalho fiscal nas áreas de M&A, Imobiliário e Turismo. Consulte o artigo complete aqui.

Miguel Spínola, abordou a situação económica e financeira moçambicana: “There are a lot of expectations in Mozambique, and measures and reforms have been undertaken for investors to feel more comfortable. However, the country still suffers structural problems in terms of finance, and faces difficulties in accessing the international markets to increase national debt." Consulte o artigo todo aqui.

Por fim, Bruno Xavier de Pina, abordou o mercado angolano, nomeadamente a assistência financeira do FMI: "everyone is looking forward to this assistance, which will help the country from a technical and management perspective as well as a financial one", acrescentando, ainda, que “It will improve compliance standards and the country's reputation, and our clients are showing a lot of interest." Leia a notícia na íntegra aqui.